AVANTE: mulheres na arte


AVANTE, mulheres na arte, nossa nova coleção, homenageia sete mulheres artistas brasileiras, com trajetórias e trabalhos diversos, que têm em comum o fato de ocuparem um lugar à margem da "grande história" da arte no país. A invisibilização do trabalho de mulheres na arte, não só no Brasil, está relacionada ao modo como o trabalho é organizado em sociedades patriarcais e capitalistas, a partir de uma divisão e uma hierarquização entre o que seria visto como trabalho de homem e de mulher. 

O masculino foi definido ao longo da História como representante do intelecto, do racional, do discurso, da força física e, obviamente, do poder. A esfera pública era a arena dos homens. Já o lugar da mulher, segundo os papéis de gênero tradicionais, não seria o da esfera pública, e sim da privada: o espaço doméstico. E o seu trabalho nesse espaço é invisível e não-remunerado. Mesmo quando a mulher passa a ocupar a esfera pública, continua a ser sua responsabilidade o cuidado e o trabalho doméstico. Tais princípios organizam as oportunidades de homens e mulheres na vida e no mundo do trabalho, repercutindo nas possibilidades de as mulheres produzirem arte, de sua produção ser vista e reconhecida e de suas vozes serem ouvidas.

Nesta coleção, queremos contar as histórias dessas artistas que nos inspiram.

lygia pape

A primeira estampa da coleção Avante foi criada por nossa equipe tendo como referência o trabalho de Lygia Pape, artista visual e designer gráfica brasileira.

Uma das primeiras mulheres a serem reconhecidas como designer profissional e ter trabalhos assinados como tal.  Em seus trabalhos, sobretudo como artista plástica, integrou o neoconcretismo brasileiro. Pintava muito linhas e formas geométricas sobre fundo branco, com bordas e detalhes em cores fortes, criando jogos ópticos. A nossa principal inspiração na criação da estampa foi o seu trabalho intitulado Tecelares, um conjunto de gravuras em madeira feitas de formas simplificadas. 

NIOBE XANDO

A segunda estampa da coleção Avante foi criada tendo como referência o trabalho de Niobe Xandó, pintora, desenhista e escritora brasileira. Autodidata, iniciou sua carreira como artista plástica aos 32 anos de idade, mas seu trabalho ganhou maior repercussão em 1965. No início de sua carreira, na década de 50, trabalhou muito com obras figurativas, mas aos poucos foi migrando para o surrealismo e  abstracionismo. Para essa estampa, nossa equipe se inspirou no seu período mais abstrato, sobretudo na série geométrica que desenvolveu durante os anos 80.

 Aos poucos, vamos dividindo com vocês todas as histórias das artistas que fazem parte de AVANTE.


Deixe um comentário